[Ubuntu-PT 10494] DRM no firefox

Previous Topic Next Topic
 
classic Classic list List threaded Threaded
26 messages Options
12
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10494] DRM no firefox

Diogo Constantino
Olá a todos,

Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
futura versão do Firefox.
https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-challenge-of-serving-users/


Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
sentido contrário.
Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer
mudança nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem
maior sucesso nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores
campeões da luta pela liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do
terá o impacto de qualquer outro fabricante.

Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web.
E todos nós dependemos dela.

A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja
a melhor solução para a web.
Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla
na luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
utilizam browsers que:
* derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
* só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
livres e abertas para a web;
* têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
liberdade, quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de
software;


Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores,
a luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como
ultima barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós
perderam uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros
acabaram por perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o
mesmo por imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).


Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.


O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!



cumprimentos
Diogo

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10495] Re: DRM no firefox

Tiago Carrondo-2
Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:

For now, users who are concerned about this issue should:

Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it needs
to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
problem that has created this false forced choice.

Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's announcement
makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject EME
to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.

Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
under a different name, we expect versions without EME to be made
available, and you should use those instead. We will list them in the Free
Software Directory.

Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
users will be pressured to continue using some proprietary software. If not
us, give to another group fighting against digital restrictions."

Melhores cumprimentos/Regards

Tiago Carrondo
S. Lourenço - Ericeira (Portugal)

@ bq, com/with Android :-)
Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
escreveu:

> Olá a todos,
>
> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
> futura versão do Firefox.
> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
> challenge-of-serving-users/
>
>
> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
> sentido contrário.
> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer mudança
> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior sucesso
> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta pela
> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de qualquer
> outro fabricante.
>
> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web. E
> todos nós dependemos dela.
>
> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja a
> melhor solução para a web.
> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla na
> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque utilizam
> browsers que:
> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
> livres e abertas para a web;
> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de liberdade,
> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
>
>
> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores, a
> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como ultima
> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós perderam
> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
>
>
> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
>
>
> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
>
>
>
> cumprimentos
> Diogo
>
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10496] Re: DRM no firefox

Rui Oliveira-2
"Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
users will be pressured to continue using some proprietary software. If not
us, give to another group fighting against digital restrictions."

Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas ocasiões.

Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é dito
pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e usar o
suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os acessos
do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que isto
é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando um
utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que não
e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
vou usar!

Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa piada
em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram calados
em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity que
na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.

Tenho dito, e venham daí as hostilidades.




2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:

> Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
>
> For now, users who are concerned about this issue should:
>
> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it needs
> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
> problem that has created this false forced choice.
>
> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's announcement
> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject EME
> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
>
> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
> under a different name, we expect versions without EME to be made
> available, and you should use those instead. We will list them in the Free
> Software Directory.
>
> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
> users will be pressured to continue using some proprietary software. If not
> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>
> Melhores cumprimentos/Regards
>
> Tiago Carrondo
> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
>
> @ bq, com/with Android :-)
> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
> escreveu:
>
> > Olá a todos,
> >
> > Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
> > futura versão do Firefox.
> > https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
> > challenge-of-serving-users/
> >
> >
> > Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
> > últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
> > Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
> > sentido contrário.
> > Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
> > probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer mudança
> > nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior sucesso
> > nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta pela
> > liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de qualquer
> > outro fabricante.
> >
> > Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web.
> E
> > todos nós dependemos dela.
> >
> > A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
> > efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja
> a
> > melhor solução para a web.
> > Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla
> na
> > luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
> utilizam
> > browsers que:
> > * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
> > * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
> > tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
> > livres e abertas para a web;
> > * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
> liberdade,
> > quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
> >
> >
> > Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores, a
> > luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como ultima
> > barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós perderam
> > uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
> > perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
> > imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
> >
> >
> > Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
> > avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
> >
> >
> > O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
> > defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
> >
> >
> >
> > cumprimentos
> > Diogo
> >
> > --
> > ubuntu-pt mailing list
> > [hidden email]
> > https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> >
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10497] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
Olá,

O trabalho fundamental que a FSF desempenha foi e é essencial para que
possamos ter sistemas operativos e aplicações livres. E esse trabalho
tem custos. Por isso não vejo mal nenhum em a FSF pedir doações.

Não percebo simplesmente a tua opinião a respeito de oportunismo. Podes
explicar-me?

Eu sou contra suportar DRM. Assim como sou contra suportar flash. Acho
que suportar implica contribuir para a sua ubiquidade. E isso dificulta
imenso a vida a quem não o quer utilizar (efeito em
rede/cadeia/bola-de-neve).

Também sou contra as pesquisas do Dash na Amazon virem activas por
omissão. Acho que é errado e saúdo o anúncio recente da mudança de
política a esse respeito, que só peca por tardio. Contudo, são casos
completamente distintos com efeitos distintos em coisas distintas. Não
tenho qualquer problema em discutir o tema (até tenho gosto), mas se
quiserem iniciem uma nova thread com esse assunto, para manter os
assuntos separados e assim ser mais fácil a todos seguirem os dois
assuntos sem confusão.



cumprimentos
Diogo

Em 16-05-2014 14:54, Rui Oliveira escreveu:

> "Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
> users will be pressured to continue using some proprietary software. If not
> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>
> Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
> open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas ocasiões.
>
> Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
> seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é dito
> pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
> usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e usar o
> suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
> desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
> opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
> browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os acessos
> do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que isto
> é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando um
> utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que não
> e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
> vou usar!
>
> Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa piada
> em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram calados
> em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity que
> na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.
>
> Tenho dito, e venham daí as hostilidades.
>
>
>
>
> 2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:
>
>> Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
>>
>> For now, users who are concerned about this issue should:
>>
>> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
>> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it needs
>> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
>> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
>> problem that has created this false forced choice.
>>
>> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's announcement
>> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
>> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject EME
>> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
>>
>> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
>> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
>> under a different name, we expect versions without EME to be made
>> available, and you should use those instead. We will list them in the Free
>> Software Directory.
>>
>> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If not
>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>
>> Melhores cumprimentos/Regards
>>
>> Tiago Carrondo
>> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
>>
>> @ bq, com/with Android :-)
>> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
>> escreveu:
>>
>>> Olá a todos,
>>>
>>> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
>>> futura versão do Firefox.
>>> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
>>> challenge-of-serving-users/
>>>
>>>
>>> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
>>> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
>>> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
>>> sentido contrário.
>>> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
>>> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer mudança
>>> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior sucesso
>>> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta pela
>>> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de qualquer
>>> outro fabricante.
>>>
>>> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web.
>> E
>>> todos nós dependemos dela.
>>>
>>> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
>>> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja
>> a
>>> melhor solução para a web.
>>> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla
>> na
>>> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
>> utilizam
>>> browsers que:
>>> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
>>> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
>>> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
>>> livres e abertas para a web;
>>> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
>> liberdade,
>>> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
>>>
>>>
>>> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores, a
>>> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como ultima
>>> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós perderam
>>> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
>>> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
>>> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
>>>
>>>
>>> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
>>> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
>>>
>>>
>>> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
>>> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
>>>
>>>
>>>
>>> cumprimentos
>>> Diogo
>>>
>>> --
>>> ubuntu-pt mailing list
>>> [hidden email]
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10498] Re: DRM no firefox

Rui Oliveira-2
É simples, o oportunismo é derivado À FSF estar a tentar capitalizar
donativos à custa da comunidade estar agitada e em descontentamento em
relação à decisão da mozilla. Já fez algo semelhante quando pressionou a
canonical por causa dos resultados da amazon na dash. Se isso não é
oportunismo, o que é?

Não suporto entidades radicais como a fsf que faz cartazes como estes...
http://img2.tgdaily.com/sites/default/files/stock/450teaser/microsoft/win7sins.png

Embora partilhe dos ideias de liberdade e open source.

Eu sou contra o DRM também, agora muita gente pretende transformar e
instrumentalizar o firefox num browser com ideias políticos. Se  a Mozilla
não se ajusta num mercado competitivo onde tem IE, Chrome e Opera, morre...
e com ela vai o firefox... e depois adeus a quem defenda alguma liberdade
porque depois já não existe mozilla. Até me provarem o contrário, esta é a
implementação de todos os browsers mais aberta, transparente e que respeita
mais a liberdade dos utilizadores. Se um utilizador pretende prescindir da
sua liberdade e assistir a conteudo DRM, é problema dele e não da Mozilla.
Agora, a mozilla não tem que descriminar e impedir por omissão alguém de
ver o conteúdo que quer. O post oficial da mitchel baker é bastante
explícito, para alguém que quer ver conteúdo Flash no firefox, se o firefox
não suportar essas tecnologias estão a dizer, vão a outro browser (onde
provavelmente a liberdade e segurança em relação ao conteúdo DRM é menos
assegurada que nesta solução). Isto é matar um browser, e nitidamente dizer
"usem  os outros browsers".

Por vezes é necessário fazer sacrifícios e estabelecer compromissos, a
mozilla também disse que não ia suportar o codec h.264 por questões de
royalties associadas à MPEG LA e não teve outro remédio senão fazê-lo.
Conclusão, a liberdade começa e acaba naquilo que o utilizador decide, e
ninguém deve decidir essa liberdade (por melhores intenções que sejam),
pelo utilizador.





2014-05-16 17:13 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:

> Olá,
>
> O trabalho fundamental que a FSF desempenha foi e é essencial para que
> possamos ter sistemas operativos e aplicações livres. E esse trabalho tem
> custos. Por isso não vejo mal nenhum em a FSF pedir doações.
>
> Não percebo simplesmente a tua opinião a respeito de oportunismo. Podes
> explicar-me?
>
> Eu sou contra suportar DRM. Assim como sou contra suportar flash. Acho que
> suportar implica contribuir para a sua ubiquidade. E isso dificulta imenso
> a vida a quem não o quer utilizar (efeito em rede/cadeia/bola-de-neve).
>
> Também sou contra as pesquisas do Dash na Amazon virem activas por
> omissão. Acho que é errado e saúdo o anúncio recente da mudança de política
> a esse respeito, que só peca por tardio. Contudo, são casos completamente
> distintos com efeitos distintos em coisas distintas. Não tenho qualquer
> problema em discutir o tema (até tenho gosto), mas se quiserem iniciem uma
> nova thread com esse assunto, para manter os assuntos separados e assim ser
> mais fácil a todos seguirem os dois assuntos sem confusão.
>
>
>
> cumprimentos
> Diogo
>
> Em 16-05-2014 14:54, Rui Oliveira escreveu:
>
>  "Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>> not
>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>
>> Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
>> open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas ocasiões.
>>
>> Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
>> seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é
>> dito
>> pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
>> usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e usar
>> o
>> suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
>> desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
>> opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
>> browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os acessos
>> do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que isto
>> é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando um
>> utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que
>> não
>> e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
>> vou usar!
>>
>> Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa piada
>> em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram calados
>> em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity que
>> na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.
>>
>> Tenho dito, e venham daí as hostilidades.
>>
>>
>>
>>
>> 2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:
>>
>>  Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
>>>
>>> For now, users who are concerned about this issue should:
>>>
>>> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
>>> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it
>>> needs
>>> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
>>> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
>>> problem that has created this false forced choice.
>>>
>>> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's
>>> announcement
>>> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
>>> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject EME
>>> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
>>>
>>> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
>>> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
>>> under a different name, we expect versions without EME to be made
>>> available, and you should use those instead. We will list them in the
>>> Free
>>> Software Directory.
>>>
>>> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>>> not
>>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>>
>>> Melhores cumprimentos/Regards
>>>
>>> Tiago Carrondo
>>> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
>>>
>>> @ bq, com/with Android :-)
>>> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
>>> escreveu:
>>>
>>>  Olá a todos,
>>>>
>>>> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
>>>> futura versão do Firefox.
>>>> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
>>>> challenge-of-serving-users/
>>>>
>>>>
>>>> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
>>>> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
>>>> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
>>>> sentido contrário.
>>>> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
>>>> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer
>>>> mudança
>>>> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior
>>>> sucesso
>>>> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta pela
>>>> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de
>>>> qualquer
>>>> outro fabricante.
>>>>
>>>> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web.
>>>>
>>> E
>>>
>>>> todos nós dependemos dela.
>>>>
>>>> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
>>>> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja
>>>>
>>> a
>>>
>>>> melhor solução para a web.
>>>> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla
>>>>
>>> na
>>>
>>>> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
>>>>
>>> utilizam
>>>
>>>> browsers que:
>>>> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
>>>> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
>>>> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
>>>> livres e abertas para a web;
>>>> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
>>>>
>>> liberdade,
>>>
>>>> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
>>>>
>>>>
>>>> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores,
>>>> a
>>>> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como ultima
>>>> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós perderam
>>>> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
>>>> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
>>>> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
>>>>
>>>>
>>>> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
>>>> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
>>>>
>>>>
>>>> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
>>>> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> cumprimentos
>>>> Diogo
>>>>
>>>> --
>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>> [hidden email]
>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>
>>>>  --
>>> ubuntu-pt mailing list
>>> [hidden email]
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>
>>>
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10499] Re: DRM no firefox

Carlos Alberto Ramos-2
Desculpem a ignorância, mas o que é o DRM?


No dia 16 de Maio de 2014 às 17:39, Rui Oliveira <[hidden email]>escreveu:

> É simples, o oportunismo é derivado À FSF estar a tentar capitalizar
> donativos à custa da comunidade estar agitada e em descontentamento em
> relação à decisão da mozilla. Já fez algo semelhante quando pressionou a
> canonical por causa dos resultados da amazon na dash. Se isso não é
> oportunismo, o que é?
>
> Não suporto entidades radicais como a fsf que faz cartazes como estes...
>
> http://img2.tgdaily.com/sites/default/files/stock/450teaser/microsoft/win7sins.png
>
> Embora partilhe dos ideias de liberdade e open source.
>
> Eu sou contra o DRM também, agora muita gente pretende transformar e
> instrumentalizar o firefox num browser com ideias políticos. Se  a Mozilla
> não se ajusta num mercado competitivo onde tem IE, Chrome e Opera, morre...
> e com ela vai o firefox... e depois adeus a quem defenda alguma liberdade
> porque depois já não existe mozilla. Até me provarem o contrário, esta é a
> implementação de todos os browsers mais aberta, transparente e que respeita
> mais a liberdade dos utilizadores. Se um utilizador pretende prescindir da
> sua liberdade e assistir a conteudo DRM, é problema dele e não da Mozilla.
> Agora, a mozilla não tem que descriminar e impedir por omissão alguém de
> ver o conteúdo que quer. O post oficial da mitchel baker é bastante
> explícito, para alguém que quer ver conteúdo Flash no firefox, se o firefox
> não suportar essas tecnologias estão a dizer, vão a outro browser (onde
> provavelmente a liberdade e segurança em relação ao conteúdo DRM é menos
> assegurada que nesta solução). Isto é matar um browser, e nitidamente dizer
> "usem  os outros browsers".
>
> Por vezes é necessário fazer sacrifícios e estabelecer compromissos, a
> mozilla também disse que não ia suportar o codec h.264 por questões de
> royalties associadas à MPEG LA e não teve outro remédio senão fazê-lo.
> Conclusão, a liberdade começa e acaba naquilo que o utilizador decide, e
> ninguém deve decidir essa liberdade (por melhores intenções que sejam),
> pelo utilizador.
>
>
>
>
>
> 2014-05-16 17:13 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
> > Olá,
> >
> > O trabalho fundamental que a FSF desempenha foi e é essencial para que
> > possamos ter sistemas operativos e aplicações livres. E esse trabalho tem
> > custos. Por isso não vejo mal nenhum em a FSF pedir doações.
> >
> > Não percebo simplesmente a tua opinião a respeito de oportunismo. Podes
> > explicar-me?
> >
> > Eu sou contra suportar DRM. Assim como sou contra suportar flash. Acho
> que
> > suportar implica contribuir para a sua ubiquidade. E isso dificulta
> imenso
> > a vida a quem não o quer utilizar (efeito em rede/cadeia/bola-de-neve).
> >
> > Também sou contra as pesquisas do Dash na Amazon virem activas por
> > omissão. Acho que é errado e saúdo o anúncio recente da mudança de
> política
> > a esse respeito, que só peca por tardio. Contudo, são casos completamente
> > distintos com efeitos distintos em coisas distintas. Não tenho qualquer
> > problema em discutir o tema (até tenho gosto), mas se quiserem iniciem
> uma
> > nova thread com esse assunto, para manter os assuntos separados e assim
> ser
> > mais fácil a todos seguirem os dois assuntos sem confusão.
> >
> >
> >
> > cumprimentos
> > Diogo
> >
> > Em 16-05-2014 14:54, Rui Oliveira escreveu:
> >
> >  "Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
> >> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
> >> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
> >> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
> >> not
> >> us, give to another group fighting against digital restrictions."
> >>
> >> Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
> >> open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas
> ocasiões.
> >>
> >> Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
> >> seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é
> >> dito
> >> pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
> >> usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e
> usar
> >> o
> >> suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
> >> desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
> >> opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
> >> browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os
> acessos
> >> do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que
> isto
> >> é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando
> um
> >> utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que
> >> não
> >> e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
> >> vou usar!
> >>
> >> Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa
> piada
> >> em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram
> calados
> >> em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity
> que
> >> na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.
> >>
> >> Tenho dito, e venham daí as hostilidades.
> >>
> >>
> >>
> >>
> >> 2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:
> >>
> >>  Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
> >>>
> >>> For now, users who are concerned about this issue should:
> >>>
> >>> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
> >>> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it
> >>> needs
> >>> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
> >>> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
> >>> problem that has created this false forced choice.
> >>>
> >>> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's
> >>> announcement
> >>> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
> >>> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject
> EME
> >>> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
> >>>
> >>> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
> >>> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
> >>> under a different name, we expect versions without EME to be made
> >>> available, and you should use those instead. We will list them in the
> >>> Free
> >>> Software Directory.
> >>>
> >>> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
> >>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
> >>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
> >>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
> >>> not
> >>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
> >>>
> >>> Melhores cumprimentos/Regards
> >>>
> >>> Tiago Carrondo
> >>> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
> >>>
> >>> @ bq, com/with Android :-)
> >>> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
> >>> escreveu:
> >>>
> >>>  Olá a todos,
> >>>>
> >>>> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
> >>>> futura versão do Firefox.
> >>>> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
> >>>> challenge-of-serving-users/
> >>>>
> >>>>
> >>>> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas
> duas
> >>>> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
> >>>> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
> >>>> sentido contrário.
> >>>> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
> >>>> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer
> >>>> mudança
> >>>> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior
> >>>> sucesso
> >>>> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta
> pela
> >>>> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de
> >>>> qualquer
> >>>> outro fabricante.
> >>>>
> >>>> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na
> web.
> >>>>
> >>> E
> >>>
> >>>> todos nós dependemos dela.
> >>>>
> >>>> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
> >>>> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre
> seja
> >>>>
> >>> a
> >>>
> >>>> melhor solução para a web.
> >>>> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da
> Mozilla
> >>>>
> >>> na
> >>>
> >>>> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
> >>>>
> >>> utilizam
> >>>
> >>>> browsers que:
> >>>> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
> >>>> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se
> ter
> >>>> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
> >>>> livres e abertas para a web;
> >>>> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
> >>>>
> >>> liberdade,
> >>>
> >>>> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
> >>>>
> >>>>
> >>>> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de
> utilizadores,
> >>>> a
> >>>> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como
> ultima
> >>>> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós
> perderam
> >>>> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
> >>>> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
> >>>> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
> >>>>
> >>>>
> >>>> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
> >>>> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
> >>>>
> >>>>
> >>>> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
> >>>> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
> >>>>
> >>>>
> >>>>
> >>>> cumprimentos
> >>>> Diogo
> >>>>
> >>>> --
> >>>> ubuntu-pt mailing list
> >>>> [hidden email]
> >>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> >>>>
> >>>>  --
> >>> ubuntu-pt mailing list
> >>> [hidden email]
> >>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> >>>
> >>>
> > --
> > ubuntu-pt mailing list
> > [hidden email]
> > https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> >
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10500] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Rui Oliveira-2
Discordo totalmente do que dizes sobre a FSF, não a acho radical, nem
discordo em absolutamente nada com nada do que ela tem feito, com a
excepção de ter criado software que suporta o formato do flash (Gnash).

Acho que não compreendes o que a Mozilla e o que é o Firefox.

A Mozilla é uma entidade com uma ideologia política/filosófica. E o
Firefox é uma das formas como a Mozilla implementa a sua ideologia.

Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
tudo.

Sim por vezes é melhor não fazer algo que fazer nos termos errados. Por
exemplo, em 2004, escolhi deixar de utilizar flash, e não tenho flash
desde essa altura.

O que a Mozilla fez a respeito do h.264, é um pouco mais complexo ainda
(porque está relacionado com a implementação técnica).


Sim por vezes é preciso fazer algumas cedências, por exemplo tenho uma
BIOS proprietária, tem BLOLB de firmware para poder utilizar algum
hardware essencial. Para além disso, não é necessário, nem desejável,
porque passa a ser uma capitulação que só vai forçar outros a ter também
que capitular cada vez mais.



Em 16-05-2014 17:39, Rui Oliveira escreveu:

> É simples, o oportunismo é derivado À FSF estar a tentar capitalizar
> donativos à custa da comunidade estar agitada e em descontentamento em
> relação à decisão da mozilla. Já fez algo semelhante quando pressionou a
> canonical por causa dos resultados da amazon na dash. Se isso não é
> oportunismo, o que é?
>
> Não suporto entidades radicais como a fsf que faz cartazes como estes...
> http://img2.tgdaily.com/sites/default/files/stock/450teaser/microsoft/win7sins.png
>
> Embora partilhe dos ideias de liberdade e open source.
>
> Eu sou contra o DRM também, agora muita gente pretende transformar e
> instrumentalizar o firefox num browser com ideias políticos. Se  a Mozilla
> não se ajusta num mercado competitivo onde tem IE, Chrome e Opera, morre...
> e com ela vai o firefox... e depois adeus a quem defenda alguma liberdade
> porque depois já não existe mozilla. Até me provarem o contrário, esta é a
> implementação de todos os browsers mais aberta, transparente e que respeita
> mais a liberdade dos utilizadores. Se um utilizador pretende prescindir da
> sua liberdade e assistir a conteudo DRM, é problema dele e não da Mozilla.
> Agora, a mozilla não tem que descriminar e impedir por omissão alguém de
> ver o conteúdo que quer. O post oficial da mitchel baker é bastante
> explícito, para alguém que quer ver conteúdo Flash no firefox, se o firefox
> não suportar essas tecnologias estão a dizer, vão a outro browser (onde
> provavelmente a liberdade e segurança em relação ao conteúdo DRM é menos
> assegurada que nesta solução). Isto é matar um browser, e nitidamente dizer
> "usem  os outros browsers".
>
> Por vezes é necessário fazer sacrifícios e estabelecer compromissos, a
> mozilla também disse que não ia suportar o codec h.264 por questões de
> royalties associadas à MPEG LA e não teve outro remédio senão fazê-lo.
> Conclusão, a liberdade começa e acaba naquilo que o utilizador decide, e
> ninguém deve decidir essa liberdade (por melhores intenções que sejam),
> pelo utilizador.
>
>
>
>
>
> 2014-05-16 17:13 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
>> Olá,
>>
>> O trabalho fundamental que a FSF desempenha foi e é essencial para que
>> possamos ter sistemas operativos e aplicações livres. E esse trabalho tem
>> custos. Por isso não vejo mal nenhum em a FSF pedir doações.
>>
>> Não percebo simplesmente a tua opinião a respeito de oportunismo. Podes
>> explicar-me?
>>
>> Eu sou contra suportar DRM. Assim como sou contra suportar flash. Acho que
>> suportar implica contribuir para a sua ubiquidade. E isso dificulta imenso
>> a vida a quem não o quer utilizar (efeito em rede/cadeia/bola-de-neve).
>>
>> Também sou contra as pesquisas do Dash na Amazon virem activas por
>> omissão. Acho que é errado e saúdo o anúncio recente da mudança de política
>> a esse respeito, que só peca por tardio. Contudo, são casos completamente
>> distintos com efeitos distintos em coisas distintas. Não tenho qualquer
>> problema em discutir o tema (até tenho gosto), mas se quiserem iniciem uma
>> nova thread com esse assunto, para manter os assuntos separados e assim ser
>> mais fácil a todos seguirem os dois assuntos sem confusão.
>>
>>
>>
>> cumprimentos
>> Diogo
>>
>> Em 16-05-2014 14:54, Rui Oliveira escreveu:
>>
>>   "Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>>> not
>>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>>
>>> Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
>>> open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas ocasiões.
>>>
>>> Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
>>> seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é
>>> dito
>>> pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
>>> usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e usar
>>> o
>>> suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
>>> desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
>>> opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
>>> browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os acessos
>>> do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que isto
>>> é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando um
>>> utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que
>>> não
>>> e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
>>> vou usar!
>>>
>>> Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa piada
>>> em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram calados
>>> em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity que
>>> na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.
>>>
>>> Tenho dito, e venham daí as hostilidades.
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> 2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:
>>>
>>>   Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
>>>>
>>>> For now, users who are concerned about this issue should:
>>>>
>>>> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
>>>> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it
>>>> needs
>>>> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
>>>> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
>>>> problem that has created this false forced choice.
>>>>
>>>> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's
>>>> announcement
>>>> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
>>>> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject EME
>>>> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
>>>>
>>>> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
>>>> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
>>>> under a different name, we expect versions without EME to be made
>>>> available, and you should use those instead. We will list them in the
>>>> Free
>>>> Software Directory.
>>>>
>>>> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>>>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>>>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>>>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>>>> not
>>>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>>>
>>>> Melhores cumprimentos/Regards
>>>>
>>>> Tiago Carrondo
>>>> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
>>>>
>>>> @ bq, com/with Android :-)
>>>> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
>>>> escreveu:
>>>>
>>>>   Olá a todos,
>>>>>
>>>>> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
>>>>> futura versão do Firefox.
>>>>> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
>>>>> challenge-of-serving-users/
>>>>>
>>>>>
>>>>> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas duas
>>>>> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
>>>>> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
>>>>> sentido contrário.
>>>>> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
>>>>> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer
>>>>> mudança
>>>>> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior
>>>>> sucesso
>>>>> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta pela
>>>>> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de
>>>>> qualquer
>>>>> outro fabricante.
>>>>>
>>>>> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na web.
>>>>>
>>>> E
>>>>
>>>>> todos nós dependemos dela.
>>>>>
>>>>> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
>>>>> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre seja
>>>>>
>>>> a
>>>>
>>>>> melhor solução para a web.
>>>>> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da Mozilla
>>>>>
>>>> na
>>>>
>>>>> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
>>>>>
>>>> utilizam
>>>>
>>>>> browsers que:
>>>>> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
>>>>> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se ter
>>>>> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
>>>>> livres e abertas para a web;
>>>>> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
>>>>>
>>>> liberdade,
>>>>
>>>>> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
>>>>>
>>>>>
>>>>> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de utilizadores,
>>>>> a
>>>>> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como ultima
>>>>> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós perderam
>>>>> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
>>>>> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
>>>>> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
>>>>>
>>>>>
>>>>> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
>>>>> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
>>>>>
>>>>>
>>>>> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
>>>>> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
>>>>>
>>>>>
>>>>>
>>>>> cumprimentos
>>>>> Diogo
>>>>>
>>>>> --
>>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>>> [hidden email]
>>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>>
>>>>>   --
>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>> [hidden email]
>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>
>>>>
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10501] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Carlos Alberto Ramos-2
DRM é a sigla para Digital Rights Management, ou como a FSF lhe chama
Digital Restrictions Management, ou como eu lhe chamo Digital Rights
Mutilation.

Básicamente é a expressão que denomina, o conjunto de tecnologias que a
que se costuma chamar "protecção anti-cópia", mas que quase sempre fazem
muito mais do que isso. O que essas tecnologias fazem é implementar
regras que os detentores dos direitos de autor (ou seus representantes),
definem como sendo as regras de acordo com os quais os utilizadores
podem usofruir das suas obras (por exemplo só poder ler um e-book em
dias do mês impares). Frequentemente as regras são moral e éticamente
erradas. Também não é incomum violarem a própria lei de direito de autor
e até outras. Já aconteceu até o DRM introduzir software que
intencionalmente tomava controlo total de todo o sistema operativo e que
não podia ser removido pelo utilizador.


Em Portugal a utilização do DRM é autorizada, para aqueles autores que
fizerem um depósito legal de uma cópia da obra junto do IGAC, sem conter
o DRM, para que o Estado possa garantir a todos os cidadãos que as obras
caem no domínio público quando o direito de autor expira e também para
que os cidadãos que tendo adquirido legalmente as obras possam fazer
todas as utilizações da obra que a lei prevê como sendo um direito que
não pode ser limitado pelo detentor dos direitos de autor e que
frequentemente o DRM impede. Contudo, só foi feito um depósito desde
2004, ou seja, todas as outras obras que contêm DRM, contêm de forma
ilegal. Infelizmente a lei prevê penas de prisão para quem quebra o DRM,
para poder fazer utilizações legais das obras, mas não prevê qualquer
castigo para os autores que não fazem o depósito das obras, nas quais
incluíram DRM.


Leitura recomendada:
https://en.wikipedia.org/wiki/Digital_restrictions_management
https://en.wikipedia.org/wiki/Sony_rootkit
http://www.gnu.org/philosophy/right-to-read.html


Espero ter ajudado.



cumprimentos
Diogo

Em 16-05-2014 19:06, Carlos Alberto Ramos escreveu:

> Desculpem a ignorância, mas o que é o DRM?
>
>
> No dia 16 de Maio de 2014 às 17:39, Rui Oliveira <[hidden email]>escreveu:
>
>> É simples, o oportunismo é derivado À FSF estar a tentar capitalizar
>> donativos à custa da comunidade estar agitada e em descontentamento em
>> relação à decisão da mozilla. Já fez algo semelhante quando pressionou a
>> canonical por causa dos resultados da amazon na dash. Se isso não é
>> oportunismo, o que é?
>>
>> Não suporto entidades radicais como a fsf que faz cartazes como estes...
>>
>> http://img2.tgdaily.com/sites/default/files/stock/450teaser/microsoft/win7sins.png
>>
>> Embora partilhe dos ideias de liberdade e open source.
>>
>> Eu sou contra o DRM também, agora muita gente pretende transformar e
>> instrumentalizar o firefox num browser com ideias políticos. Se  a Mozilla
>> não se ajusta num mercado competitivo onde tem IE, Chrome e Opera, morre...
>> e com ela vai o firefox... e depois adeus a quem defenda alguma liberdade
>> porque depois já não existe mozilla. Até me provarem o contrário, esta é a
>> implementação de todos os browsers mais aberta, transparente e que respeita
>> mais a liberdade dos utilizadores. Se um utilizador pretende prescindir da
>> sua liberdade e assistir a conteudo DRM, é problema dele e não da Mozilla.
>> Agora, a mozilla não tem que descriminar e impedir por omissão alguém de
>> ver o conteúdo que quer. O post oficial da mitchel baker é bastante
>> explícito, para alguém que quer ver conteúdo Flash no firefox, se o firefox
>> não suportar essas tecnologias estão a dizer, vão a outro browser (onde
>> provavelmente a liberdade e segurança em relação ao conteúdo DRM é menos
>> assegurada que nesta solução). Isto é matar um browser, e nitidamente dizer
>> "usem  os outros browsers".
>>
>> Por vezes é necessário fazer sacrifícios e estabelecer compromissos, a
>> mozilla também disse que não ia suportar o codec h.264 por questões de
>> royalties associadas à MPEG LA e não teve outro remédio senão fazê-lo.
>> Conclusão, a liberdade começa e acaba naquilo que o utilizador decide, e
>> ninguém deve decidir essa liberdade (por melhores intenções que sejam),
>> pelo utilizador.
>>
>>
>>
>>
>>
>> 2014-05-16 17:13 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>
>>> Olá,
>>>
>>> O trabalho fundamental que a FSF desempenha foi e é essencial para que
>>> possamos ter sistemas operativos e aplicações livres. E esse trabalho tem
>>> custos. Por isso não vejo mal nenhum em a FSF pedir doações.
>>>
>>> Não percebo simplesmente a tua opinião a respeito de oportunismo. Podes
>>> explicar-me?
>>>
>>> Eu sou contra suportar DRM. Assim como sou contra suportar flash. Acho
>> que
>>> suportar implica contribuir para a sua ubiquidade. E isso dificulta
>> imenso
>>> a vida a quem não o quer utilizar (efeito em rede/cadeia/bola-de-neve).
>>>
>>> Também sou contra as pesquisas do Dash na Amazon virem activas por
>>> omissão. Acho que é errado e saúdo o anúncio recente da mudança de
>> política
>>> a esse respeito, que só peca por tardio. Contudo, são casos completamente
>>> distintos com efeitos distintos em coisas distintas. Não tenho qualquer
>>> problema em discutir o tema (até tenho gosto), mas se quiserem iniciem
>> uma
>>> nova thread com esse assunto, para manter os assuntos separados e assim
>> ser
>>> mais fácil a todos seguirem os dois assuntos sem confusão.
>>>
>>>
>>>
>>> cumprimentos
>>> Diogo
>>>
>>> Em 16-05-2014 14:54, Rui Oliveira escreveu:
>>>
>>>   "Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>>>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>>>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>>>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>>>> not
>>>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>>>
>>>> Gostei desta parte, o oportunismo da FSF em relação a muitos projectos
>>>> open-source como o Firefox, kernel do Linux é bem patente nestas
>> ocasiões.
>>>>
>>>> Depois de um desabafo sobre a minha opinião pessoal da FSF, não acho que
>>>> seja  o que estão a dizer e não acho que seja nada de mais. Pelo que é
>>>> dito
>>>> pela Mozilla, o  DRM por omissão vem desactivado, e apenas quem o quiser
>>>> usar aparece uma mensagem a perguntar se realmente desejam activar e
>> usar
>>>> o
>>>> suporte DRM. Além disso o modulo DRM será monitorizado por um wrapper
>>>> desenvolvido pela Mozilla e isolado numa sandbox. Se querem a minha
>>>> opinião, é de facto mais seguro usar o DRM no firefox em vez de outros
>>>> browsers porque esse wrapper vai fazer a monitorização de todos os
>> acessos
>>>> do DRM, algo que não sei se é bem assim nos outros browsers. Será que
>> isto
>>>> é assim tão diferente do ubuntu que há anos faz a mesma pergunta quando
>> um
>>>> utilizador pretende instalar codecs com royalties associadas? Penso que
>>>> não
>>>> e é como tudo, quem quiser usar usa, quem não quiser ... não usa. Eu não
>>>> vou usar!
>>>>
>>>> Provavelmente vou ser crucificado por este email, mas acho uma certa
>> piada
>>>> em levantarem este tópico logo na lista do Ubuntu, quando andaram
>> calados
>>>> em relação às pesquisas da amazon activas por default na dash do unity
>> que
>>>> na minha opinião é mais grava e vinha activado por omissão.
>>>>
>>>> Tenho dito, e venham daí as hostilidades.
>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> 2014-05-16 11:10 GMT+01:00 Tiago Carrondo <[hidden email]>:
>>>>
>>>>   Antes que perguntem como,  reencaminho um excerto do mail da FSF:
>>>>>
>>>>> For now, users who are concerned about this issue should:
>>>>>
>>>>> Write to Mozilla CTO Andreas Gal and let him know that you oppose DRM.
>>>>> Mozilla made this decision in a misguided appeal to its userbase; it
>>>>> needs
>>>>> to hear in clear and reasoned terms from the users who feel this as a
>>>>> betrayal. Ask Mozilla what it is going to do to actually solve the DRM
>>>>> problem that has created this false forced choice.
>>>>>
>>>>> Join our effort to stop EME approval at the W3C. While today's
>>>>> announcement
>>>>> makes it even more obvious that W3C rejection of EME will not stop its
>>>>> implementation, it also makes it clear that W3C can fearlessly reject
>> EME
>>>>> to send a message that DRM is not a part of the vision of a free Web.
>>>>>
>>>>> Use a version of Firefox without the EME code: Since its source code is
>>>>> available under a license allowing anyone to modify and redistribute it
>>>>> under a different name, we expect versions without EME to be made
>>>>> available, and you should use those instead. We will list them in the
>>>>> Free
>>>>> Software Directory.
>>>>>
>>>>> Donate to support the work of the Free Software Foundation and our
>>>>> Defective by Design campaign to actually end DRM. Until it's completely
>>>>> gone, Mozilla and others will be constantly tempted to capitulate, and
>>>>> users will be pressured to continue using some proprietary software. If
>>>>> not
>>>>> us, give to another group fighting against digital restrictions."
>>>>>
>>>>> Melhores cumprimentos/Regards
>>>>>
>>>>> Tiago Carrondo
>>>>> S. Lourenço - Ericeira (Portugal)
>>>>>
>>>>> @ bq, com/with Android :-)
>>>>> Em 16/05/2014 10:41, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
>>>>> escreveu:
>>>>>
>>>>>   Olá a todos,
>>>>>>
>>>>>> Recentemente a Mozilla anunciou que irá incluir suporte para DRM numa
>>>>>> futura versão do Firefox.
>>>>>> https://blog.mozilla.org/blog/2014/05/14/drm-and-the-
>>>>>> challenge-of-serving-users/
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>> Goste-se ou não do browser, a verdade é que a Mozilla tem sido nas
>> duas
>>>>>> últimas décadas, o maior campeão da luta pela liberdade na web.
>>>>>> Se o Firefox passar de facto a suportar DRM, estará a dar um passo no
>>>>>> sentido contrário.
>>>>>> Qualquer software que passe a suportar DRM, significa que aumentou a
>>>>>> probabilidade do DRM e dos interesses dos que não querem qualquer
>>>>>> mudança
>>>>>> nas industrias da cultura, entretenimento e software, terem maior
>>>>>> sucesso
>>>>>> nos seus objectivos. Mas o facto de um dos maiores campeões da luta
>> pela
>>>>>> liberdade ceder, tem um impacto ainda maior do terá o impacto de
>>>>>> qualquer
>>>>>> outro fabricante.
>>>>>>
>>>>>> Muitos de nós confiam na Mozilla para defender a nossa liberdade na
>> web.
>>>>>>
>>>>> E
>>>>>
>>>>>> todos nós dependemos dela.
>>>>>>
>>>>>> A Mozilla garante a nossa liberdade disponibilizando software que a
>>>>>> efectiva. E não se fica por aí, também faz com que o software livre
>> seja
>>>>>>
>>>>> a
>>>>>
>>>>>> melhor solução para a web.
>>>>>> Mesmo os que de nós utilizam outros browsers livres dependem da
>> Mozilla
>>>>>>
>>>>> na
>>>>>
>>>>>> luta pela manutenção e conquista de maior liberdade na web, porque
>>>>>>
>>>>> utilizam
>>>>>
>>>>>> browsers que:
>>>>>> * derivam, em maior, ou menor escala código-fonte da Mozilla;
>>>>>> * só puderam surgir com um mínimo de sucesso, depois de o Firefox se
>> ter
>>>>>> tornado um sucesso incontornável na luta pela liberdade e pelas normas
>>>>>> livres e abertas para a web;
>>>>>> * têm que se medir com o software da Mozilla, quer em termos de
>>>>>>
>>>>> liberdade,
>>>>>
>>>>>> quer em inovação, quer em outros aspectos da engenharia de software;
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>> Se aquele que mesmo não liderando de momento em termos de
>> utilizadores,
>>>>>> a
>>>>>> luta liberdade na web, lidera do ponto de vista ideológico e como
>> ultima
>>>>>> barreira com o qual "todos" confiam. Ceder, então muitos de nós
>> perderam
>>>>>> uma parte da sua liberdade imediatamente e muitos outros acabaram por
>>>>>> perder, porque os outros fabricantes acabaram por fazer o mesmo por
>>>>>> imitação (com, ou sem intenção, não interessa agora).
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>> Por isso peço a todos vós que de alguma forma peçam à Mozilla que não
>>>>>> avance e mude de decisão e que mobilizem outros para o mesmo.
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>> O DRM é inimigo da nossa liberdade e a Mozilla tem sido um dos maiores
>>>>>> defensores da nossa liberdade. Vamos manter as coisas assim!
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>>
>>>>>> cumprimentos
>>>>>> Diogo
>>>>>>
>>>>>> --
>>>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>>>> [hidden email]
>>>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>>>
>>>>>>   --
>>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>>> [hidden email]
>>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>>
>>>>>
>>> --
>>> ubuntu-pt mailing list
>>> [hidden email]
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10502] Re: DRM no firefox

Rui Oliveira-2
In reply to this post by Diogo Constantino
2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:

>
>
> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
> tudo.




Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
são utópicas e  valem zero!

Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
parece que não!

Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes

 Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
exemplo de uma

https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10503] Re: DRM no firefox

Ricardo Pinho
Apoiado!
Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
liberdade, defender o poder do povo, etc.
Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de escolha!

Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA






*Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir *



No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]>escreveu:

> 2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
> >
> >
> > Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
> > liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
> > tudo.
>
>
>
>
> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
> são utópicas e  valem zero!
>
> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
> parece que não!
>
> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>
>  Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
> exemplo de uma
>
> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>



--
Ricardo Pinho
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10504] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Rui Oliveira-2
Acho que há aqui um problema de compreensão sobre o que são algumas
coisas e sobre o que eu estou a querer comunicar. Também me parece que
não percebes que é justo que as pessoas que conhecem os valores das
outras pessoas/entidades, esperam de forma justa que elas sejam
coerentes com esses valores.


Software Livre, não é respeito pela liberdade. Software Livre tem uma
definição.

Software Livre é todo o software em relação ao qual se tenham as
seguintes 4 liberdades, sem que para isso 0seja necessária qualquer
autorização extra-ordinária:
* executar o software para qualquer fim;
* estudar o software (acesso ao código-fonte é uma pré-condição para que
a liberdade exista de facto);
* modificar o software;
* redistribuir o software com, ou sem modificações;


Para que fique bem claro:
Eu não estou a dizer que um utilizador, seja ele quem for, pode, ou não
pode, fazer seja o que for.

O que eu estou a dizer é que a Mozilla, nasceu e tem vivido de acordo
com uma filosofia. Essa filosofia é a de uma web livre, uma web
inovadora e colaborativa. Desde o início, que se fixou também a
estratégia para garantir os ideais era a de desenvolvimento de software
que seja Software Livre e de desenvolvimento, adopção e promoção de
normas que possam ser livremente adoptadas por todos, sem nenhum tipo de
restrição legal, comercial, ou contratual. Graças a isto a Mozilla
juntou à sua volta um conjunto vasto de pessoas que acreditam nestes
ideais e nesta estratégia, e que foram e são de facto o motor dos
projectos. Também juntou à sua volta um conjunto de utilizadores fieis,
que confiam na Mozilla para seguir a estratégia e os ideais que definem
a comunidade.

Esta expectativa de que a Mozilla se mantenha fiel ao que a criou e
susteve. Não só é justa, como também é equilibrada. Foi a comunidade que
criou todo este movimento que carregou e carrega a Mozilla às costas.
Foi a comunidade que:
* desde o inicio desenvolveu o software;
* testou o software;
* divulgou o software, não só na web, como nos media tradicionais (até
chegámos a pagar anúncios em jornais, como o NY Times);
* traduziu e localizou o software;
* reportou bugs;
* etc...

A Mozilla foi criada pela comunidade e só é possível com a comunidade.
Convém não esquecer de onde vêm a Mozilla. A Mozilla foi a comunidade
que se criou à volta do Mozilla Navigator. O Mozilla Navigator foi
criado quando a Netscape concedeu que sozinha não conseguia derrotar a
Micro$oft, e que não chegava estar sozinha, que porque a micro$oft já
tinha aprisionado a maior parte da WWW, com as suas tecnologias
proprietárias, fechadas e as suas extensões proprietárias às normas da
WWW. Assim a Netscape achou que deveria ser a comunidade de resistentes
a estas práticas que deveria liderar o esforço de tomar de volta a web,
para que ela possa ser livre. E foram esses os ideais e essa a
estratégia que permitiram que hoje, não utilizemos apenas window$ e
internet exploder para poder aceder à WWW.


Lembro-me que, até bem mais de meio da década passada, chamavam-me
fanático e extremista. De dizerem que eu não vivia no mundo real. Só
porque eu defendia que o desenvolvimento web deveria ser feito para
normas livres e abertas, e que se deveria boicotar o ie. Porquê as
normas abertas e livres? Porque só assim é possível a qualquer um
adoptar as normas sem quaisquer barreiras artificiais. Porquê boicotar o
ie? Porque era um browser que tinha problemas graves de segurança que
não iriam ser resolvidos pela m$ (porque ela não tinha competição
ameaçadora e por consequente não iria sentir pressão para fazer melhor),
mas que pior ainda, era um browser que implementava a estratégia de
"lock-in" da micro$oft, que tornava um esforço quase impossível migrar
para qualquer solução que não fosse da m$, quer do lado do cliente que
aplicações web complexas do lado do servidor.

Adivinha lá o que é que acabou por acontecer?

Tenho a certeza que não foi só por causa de mim, mas a muitos outros
como eu, que foram surgindo. Mas aconteceu um boicote cada vez maior ao
ie e que foi isso e também algumas consciências mais abertas, que
levaram a que se passa-se a desenvolver essencialmente tendo em conta as
normas (quer as aplicações web, quer os browsers e outros software).


Mas será que houve outro caminho que tenha funcionado?
Antes da m$ perder o controlo da WWW, surgiram outros browsers,
notavelmente o Konqueror e o Opera. Que é feito deles?

O Opera que não seguiu o caminho do Software Livre, mas que fazia um
esforço igualmente grande e meritório em prol das normas livres e
abertas, quase que desapareceu e agora até teve mesmo que mudar de
engine. Ou seja, sozinho e proprietário também não foi a lado nenhum.

O Konqueror também é ele agora praticamente irrelevante, mas foi dele
que saiu o KHTML e o KJS, os motores a partir do quais foram criados o
pela Webkit, que são usados no Safari e o Chrome. Por isso apesar de o
Konqueror também não ter sido um sucesso foi dele que saiu o segundo
maior sucesso (o Chrome). O Konqueror apesar de ter tido alguma
popularidade, nunca teve tanta popularidade como o Firefox e foi
essencialmente o facto de a comunidade Mozilla ter aberto mentalidades e
criado consciências, que permitiu que se desse atenção ao konqueror e
também era com o Firefox que o Konqueror competia e em ideais
filosóficos idênticos que boa parte da sua comunidade se revia. Ou seja
de várias formas a comunidade Mozilla também foi o que estimulou a
criação e desenvolvimento deste projecto.

O Safari também não tem propriamente sucesso, a Apple não se abriu o
suficiente à participação da comunidade. E fechou mesmo o browsers
(embora não o Webkit). O resultado é que o Safari só é usado porque está
à sombra do sistema operativo.

O Chrome é o outro sucesso que existe, mas convém não esquecer a
ascendência do Chrome e o momento em que ele surgiu.
Quando foi criado o Chrome as duas hipóteses que o Google colocou para
motor de renderização do browser foram: Webkit (que é Software Livre) e
o Gecko (que é o motor do Mozilla Firefox). Ou seja, o código do Chrome
para além de ser Software Livre (publicado como Chromium), como é um
derivado de código licenciado como Software Livre. E se não fosse desse
codigo em especifico teria sido de outro que também é Software Livre.
Quando o Chrome surgiu, o momentum criado inicialmente pela comunidade
Mozilla, apoiado pela Opera software e pela Apple, para promover uma
WWW, assente em normas livres e abertas já era tão grande, que já
ninguém achava uma ideia doida que surgissem outros browsers, que se
utilizassem outros browsers e que se precisavam de mais browsers de
qualidade.


Resumindo a WWW que temos agora, em que é possível a quase todos
introduzirem inovações e utilizar o software que preferem. É o resultado
das opiniões e da luta daqueles que tu chamas extremistas. E de eles não
terem capitulado.


Apesar de ser conveniente. Na sociedade em que vivemos. Não dependemos
da WWW, para ter acesso à maior parte dos conteúdos de entretenimento. E
já todos vimos o que acontece quando se usa DRM (os nossos direitos são
violados) e também já vimos as atitudes daqueles que propõem, defendem e
impõem a utilização de DRM. Assim sendo, não é razoável fazer algum tipo
de cedência neste assunto, muito pelo contrário!


Também é claro que a Mozilla ao não ter comprometido no passado os seus
ideais e ao ter sido o maior foco de resistência (no qual a comunidade
investiu mais). É um motivo razoável para vermos na Mozilla um dos
pilares da resistência.


Cada vez que algum utilizador escolhe usar DRM, faz com que para todos
os outros se torne um pouco mais difícil não utilizar. Porquê? Porque
cada aumenta a base de utilizadores de DRM e assim a sua cada vez
viabilidade comercial e assim cada vez mais haverão conteúdos em DRM e
cada vez menos conteúdos sem DRM. Assim sendo, escolher usar DRM, não se
trata apenas de uma escolha pessoal, que tem implicações apenas para si
próprio. Pelo que apelo a todos que não adoptem dispositivos com DRM.

Sabiam que quem vê filmes com o seu leitor de DVD, gravados num suporte
óptico com DRM, em sistemas operativos GNU/Linux está a cometer um crime?
Alguém se lembra de ver à venda um DVD com um filme sem DRM?
O risco que corremos com a aceitação do DRM na web é que deixe de haver
conteúdo na web sem DRM (em quantidades significativas).

Alguém acredita que a maior parte dos utilizadores actuais de Firefox
(ou de outros browsers), sabe o que é DRM e tem realmente consciência do
risco da sua aceitação para eles, para os outros, no presente e no futuro?


Pedir à Mozilla para não adoptar DRM, não significa que, quem estando
informado sobre os riscos do DRM, quiser escolher livremente utilizar
DRM, não possa fazer um fork do Mozilla Firefox com suporte para DRM. O
código do Firefox é livre e as suas licenças permitem que se faça isso
mesmo. Ou seja, não se está a impedir que isso seja feito. e que quem
quer que seja seja livre de a escolher.
Provavelmente nem seria necessário fazer um fork, dada a natureza
técnica do Firefox e do Thunderbird, poderá ser o suficiente fazer uma
extensão para esses softwares.

O que estou a pedir à Mozilla, é que mais uma vez, faça a escolha certa!

Peço que a Mozilla mantenha-se, como o bastião da liberdade de todos
aqueles que, criaram a comunidade Mozilla e garantiram continuadamente o
sucesso e as suas vitórias por acreditarem nos seus ideais. Que sendo já
mentes esclarecidas eticamente, sabem qual o risco de usar DRM.

Pede-se à Mozilla que faça o que é eticamente correto fazer à sua base
de utilizadores, que na sua maioria não sabe o que é DRM e que não
conhece nem tem consciência dos seus riscos. E que por isso é essencial
que a Mozilla mais uma vez defenda os seus interesses, mantendo a base
de utilizadores do seu software, quando distribuído com a suas marcas,
livre do DRM.
As marcas da Mozilla estão associadas aos seus seus valores, aos seus
ideais e às suas lutas anteriores. Embora seja provável que a maioria
dos utilizadores do Firefox, não saiba o que é o DRM e os seus riscos. É
certo que, pelo menos, mais utilizadores, do que aqueles sabem o que é o
DRM, conheçam pelo os seus valores (mesmo que de forma intuitiva e/ou
incompleta) e esperam que a Mozilla respeite esses valores.

O que se pede à Mozilla, mais uma vez, exerça a sua liderança na luta,
pela manutenção de uma WWW livre e aberta para todos.

Não estou a pedir à Mozilla que não permita a utilização de
implementação de DRM com o seu código, só que não faça ela, com as suas
marcas.


Estou pedir que a Mozilla respeite os seus ideais e que seja coerente.
Não é quem espera que isso aconteça que deve procurar alternativas,
porque esperar isso é justo e razoável.



cumprimentos
Diogo

Em 17-05-2014 14:59, Rui Oliveira escreveu:

> 2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
>>
>>
>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>> tudo.
>
>
>
>
> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
> são utópicas e  valem zero!
>
> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
> parece que não!
>
> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>
>   Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
> exemplo de uma
>
> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10505] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Ricardo Pinho
Acho estranho defender a liberdade impingindo a introdução de tecnologia
que a retira...

Em 17-05-2014 15:15, Ricardo Pinho escreveu:

> Apoiado!
> Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
> liberdade, defender o poder do povo, etc.
> Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de escolha!
>
> Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
> que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
> https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA
>
>
>
>
>
>
> *Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
> educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e decidir
> quando pertencer ao povo o que o povo produzir *
>
>
>
> No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]>escreveu:
>
>> 2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>
>>>
>>>
>>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>>> tudo.
>>
>>
>>
>>
>> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
>> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
>> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
>> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
>> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
>> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
>> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
>> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
>> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
>> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
>> são utópicas e  valem zero!
>>
>> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
>> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
>> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
>> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
>> parece que não!
>>
>> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
>> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
>> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
>> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
>> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
>> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
>> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
>> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>>
>>   Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
>> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
>> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
>> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
>> exemplo de uma
>>
>> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>
>
>
>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10506] Re: DRM no firefox

Ricardo Pinho
a nossa liberdade acaba onde começa a do outro.
se usam a tecnologia para copiar é natural que queiram usar tecnologia para
bloquear a copia
ando há muitos anos nisto e aprendi que o génio humano consegue sempre
desbloquear o bloqueio
portanto, a unica forma de acabar com a copia ilegal é tornar a copia legal
e não fechar tudo a 7 chaves
há quem ainda não percebeu isso... ou nao concorde.
mas temos de garantir que têm a liberdade de pensar assim,
para que nós possamos pensar também diferente deles!

No dia 17 de Maio de 2014 às 21:03, Diogo Constantino <
[hidden email]> escreveu:

> Acho estranho defender a liberdade impingindo a introdução de tecnologia
> que a retira...
>
> Em 17-05-2014 15:15, Ricardo Pinho escreveu:
>
>> Apoiado!
>> Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
>> liberdade, defender o poder do povo, etc.
>> Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de
>> escolha!
>>
>> Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
>> que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
>> https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA
>>
>>
>>
>>
>>
>>
>> *Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
>>
>> educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e
>> decidir
>> quando pertencer ao povo o que o povo produzir *
>>
>>
>>
>>
>> No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]
>> >escreveu:
>>
>>  2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>>
>>>
>>>>
>>>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>>>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>>>> tudo.
>>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a
>>> dizer
>>> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
>>> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
>>> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
>>> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
>>> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer,
>>> isso
>>> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
>>> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
>>> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas
>>> do
>>> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na
>>> prática
>>> são utópicas e  valem zero!
>>>
>>> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
>>> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
>>> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
>>> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
>>> parece que não!
>>>
>>> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as
>>> pessoas
>>> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
>>> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
>>> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra
>>> a
>>> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais
>>> pedagógico
>>> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
>>> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele
>>> procurar
>>> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>>>
>>>   Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
>>> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox
>>> sem
>>> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
>>> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
>>> exemplo de uma
>>>
>>> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>>> --
>>> ubuntu-pt mailing list
>>> [hidden email]
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>
>>>
>>
>>
>>
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>



--
Ricardo Pinho
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10507] Re: DRM no firefox

Bruno Miguel
In reply to this post by Diogo Constantino
O Icecat, que não é mais que um fork do firefox, não vai ter suporte para
drm. Têm sempre a possibilidade de o usar.
Em 17/05/2014 21:03, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
escreveu:

> Acho estranho defender a liberdade impingindo a introdução de tecnologia
> que a retira...
>
> Em 17-05-2014 15:15, Ricardo Pinho escreveu:
>
>> Apoiado!
>> Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
>> liberdade, defender o poder do povo, etc.
>> Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de
>> escolha!
>>
>> Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
>> que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
>> https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA
>>
>>
>>
>>
>>
>>
>> *Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
>> educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e
>> decidir
>> quando pertencer ao povo o que o povo produzir *
>>
>>
>>
>> No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]
>> >escreveu:
>>
>>  2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>>
>>>
>>>>
>>>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>>>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>>>> tudo.
>>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a
>>> dizer
>>> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
>>> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
>>> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
>>> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
>>> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer,
>>> isso
>>> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
>>> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
>>> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas
>>> do
>>> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na
>>> prática
>>> são utópicas e  valem zero!
>>>
>>> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
>>> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
>>> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
>>> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
>>> parece que não!
>>>
>>> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as
>>> pessoas
>>> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
>>> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
>>> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra
>>> a
>>> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais
>>> pedagógico
>>> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
>>> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele
>>> procurar
>>> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>>>
>>>   Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
>>> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox
>>> sem
>>> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
>>> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
>>> exemplo de uma
>>>
>>> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>>> --
>>> ubuntu-pt mailing list
>>> [hidden email]
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>
>>>
>>
>>
>>
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10508] Re: DRM no firefox

Orenzio Santi
In reply to this post by Rui Oliveira-2
Bom dia

Não estou habilitado para fazer julgamentos técnicos nesta discussão mas
gostaria de referir-me a alguns pontos que são transversais ao software
livre a a muitas outras coisas que se passam na nossa vida. E com isto
gostaria de dar a minha opinião sobre dois pontos que acho fundamentais: a
noção de liberdade e a noção de utopia.
Muitas pessoas afirmam que a liberdade é utópica e que a noção de utopia
tem uma importância menor por não se adequar à realidade.
A utopia é um bem precioso, do qual nunca nos devíamos separar e viva os
utópicos que nos vão polvilhando e desarranjando o espírito com ideias que
nos tiram do nosso adormecimento.  Numa sociedade global estamos cada vez
mais padronizados e desprovidos de alternativas de mudança. O consumo, os
poderes políticos,  a economia esquecem-se que o ser humano já leva vários
milhares de anos de existência com outras formas de organização social que
não a nossa (a presente) com outros sistemas de troca...etc...etc...Aliás,
esquecem-se ou convém que que haja esquecimento, que se apague a memória:
troca-se algumas décadas da existência humana, por todo o resto da história
e aceita-se a nossa realidade como a única possível.

A utopia vale por si, como catalisador de soluções e não depende da
coerência de um ou outro grupo ou individuo. Quero com isto dizer que é
importante manter as utopias independentemente do seu desfecho como
realidade, da sua posta em prática. Ao longo da história, a liberdade
valeu-se das suas utopias para ser mais forte e aparecer nas suas múltiplas
vertentes. Foi com essas utopias que emergiram os direitos (e os deveres
também) de todos nós.
No caso do software livre, dos bens comuns e das economias colaborativas,
rejeitar a utopia da liberdade (com conveniências e cedências) é sem duvida
deixar de ter acesso (mesmo que mental) a essa liberdade.
Opiniões mais economicistas justificam a perca dessa liberdade e o abandono
da utopia com argumentos falaciosos: "sacrifica-se a liberdade de todos
para os trabalhadores não irem para o desemprego" é um argumento que está
na moda. Pessoalmente acho que a sociedade e o poder poderiam fazer muito
mais para atenuar o desemprego e promover a sustentabilidade de muitas
actividades económicas debruçando-se seriamente, no que já foi feito e o
que há que por fazer. O software livre e a partilha de conhecimento à
procura de um mundo mais justo e mais livre são disso um bom exemplo. Se
não o fazem e porque não lhes convém.



No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]>escreveu:

> 2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
> >
> >
> > Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
> > liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
> > tudo.
>
>
>
>
> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
> são utópicas e  valem zero!
>
> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
> parece que não!
>
> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>
>  Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
> exemplo de uma
>
> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10510] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Ricardo Pinho
Antes de mais, quando falamos de DRM, não falamos apenas de copiar.
As tecnologias de DRM são usadas para fazer muito mais do que impedir a
cópia. O DRM é utilizado para gerir um conjunto de direitos muito mais
abrangente que o direito de copiar e frequentemente muito para além do
que a lei permite em termos de gestão de direitos e de métodos para
implementação da tecnologia.

Já agora, a lei, não proíbe totalmente a cópia. Por exemplo legal copiar
obras sem permissão do autor para utilização privada. E o estado cobra
uma taxa aos consumidores para compensar os autores pela existência
desta liberdade. Quase todas as implementações do DRM impedem totalmente
a cópia. Ou seja, apesar de ser um direito legal e de os autores
receberem as compensações que o estado atribui aos autores que resultam
da cobrança da taxa que referi. O DRM impede de facto que os
consumidores possam exercer o direito que lhes assiste por lei.


Não se trata de o DRM introduzir um equilíbrio entre liberdades, mas de
o DRM ser apenas uma violação das liberdades de apenas uma das partes.


Não estou a defender que se impeça alguém de pensar como quer que seja.
Apenas que se boicote uma tecnologia ilegal, não ética e imoral.



cumprimentos
Diogo


Em 18-05-2014 09:39, Ricardo Pinho escreveu:

> a nossa liberdade acaba onde começa a do outro.
> se usam a tecnologia para copiar é natural que queiram usar tecnologia para
> bloquear a copia
> ando há muitos anos nisto e aprendi que o génio humano consegue sempre
> desbloquear o bloqueio
> portanto, a unica forma de acabar com a copia ilegal é tornar a copia legal
> e não fechar tudo a 7 chaves
> há quem ainda não percebeu isso... ou nao concorde.
> mas temos de garantir que têm a liberdade de pensar assim,
> para que nós possamos pensar também diferente deles!
>
> No dia 17 de Maio de 2014 às 21:03, Diogo Constantino <
> [hidden email]> escreveu:
>
>> Acho estranho defender a liberdade impingindo a introdução de tecnologia
>> que a retira...
>>
>> Em 17-05-2014 15:15, Ricardo Pinho escreveu:
>>
>>> Apoiado!
>>> Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
>>> liberdade, defender o poder do povo, etc.
>>> Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de
>>> escolha!
>>>
>>> Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
>>> que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
>>> https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA
>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> *Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
>>>
>>> educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e
>>> decidir
>>> quando pertencer ao povo o que o povo produzir *
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]
>>>> escreveu:
>>>
>>>   2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>>>
>>>>
>>>>>
>>>>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>>>>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>>>>> tudo.
>>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a
>>>> dizer
>>>> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
>>>> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
>>>> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
>>>> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
>>>> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer,
>>>> isso
>>>> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
>>>> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
>>>> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas
>>>> do
>>>> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na
>>>> prática
>>>> são utópicas e  valem zero!
>>>>
>>>> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
>>>> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
>>>> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
>>>> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
>>>> parece que não!
>>>>
>>>> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as
>>>> pessoas
>>>> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
>>>> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
>>>> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra
>>>> a
>>>> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais
>>>> pedagógico
>>>> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
>>>> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele
>>>> procurar
>>>> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>>>>
>>>>    Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
>>>> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox
>>>> sem
>>>> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
>>>> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
>>>> exemplo de uma
>>>>
>>>> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>>>> --
>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>> [hidden email]
>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>
>>>>
>>>
>>>
>>>
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>
>
>
>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10511] Re: DRM no firefox

Diogo Constantino
In reply to this post by Bruno Miguel
Como já expliquei noutra mensagem, a questão é que tendo em conta os
valores da Mozilla e aquilo que o público legitimamente tem o direito de
esperar da Mozilla, pelos valores a que ela anuncia aderir e tem de
facto aderido durante toda a sua existência. Por causa do que a Mozilla
deve à comunidade e ao público e até mesmo por tudo o que de facto a
Mozilla quer fazer. Quem deve recorrer a forks, ou outras soluções como
usar extensões, deveria quem quer o DRM e não quem quer um mundo livre
do DRM.

A maior parte das pessoas nem sabe o que é o DRM, o que ele faz de facto
e qual os seus riscos. Como tal, nem sequer deveriam ser postas perante
a questão de o utilizar ou não, sem que o compreendessem primeiro.
Infelizmente se as pessoas forem colocadas perante a situação de usar
DRM, para poder a aceder a conteúdos, ou não usar e não poder aceder,
então nem sequer vão fazer o esforço de o entender, vão simplesmente
utilizar.



cumprimentos
Diogo


Em 18-05-2014 11:46, Bruno Miguel escreveu:

> O Icecat, que não é mais que um fork do firefox, não vai ter suporte para
> drm. Têm sempre a possibilidade de o usar.
> Em 17/05/2014 21:03, "Diogo Constantino" <[hidden email]>
> escreveu:
>
>> Acho estranho defender a liberdade impingindo a introdução de tecnologia
>> que a retira...
>>
>> Em 17-05-2014 15:15, Ricardo Pinho escreveu:
>>
>>> Apoiado!
>>> Há sempre tendencia de ser tirano como justificação de defender a
>>> liberdade, defender o poder do povo, etc.
>>> Liberdade só pode existir com transparencia, informação e opção de
>>> escolha!
>>>
>>> Recordo que há outros ingredientes fundamentais para a liberdade,
>>> que são cada vez mais escassos nos tempos que correm:
>>> https://www.youtube.com/watch?v=KpFEn24TyuA
>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> *Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão habitação saúde,
>>> educação Só há liberdade a sério quando houver Liberdade de mudar e
>>> decidir
>>> quando pertencer ao povo o que o povo produzir *
>>>
>>>
>>>
>>> No dia 17 de Maio de 2014 às 14:59, Rui Oliveira <[hidden email]
>>>> escreveu:
>>>
>>>   2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>>>>
>>>>
>>>>>
>>>>> Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
>>>>> liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
>>>>> tudo.
>>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a
>>>> dizer
>>>> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
>>>> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
>>>> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
>>>> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
>>>> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer,
>>>> isso
>>>> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
>>>> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
>>>> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas
>>>> do
>>>> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na
>>>> prática
>>>> são utópicas e  valem zero!
>>>>
>>>> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
>>>> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
>>>> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
>>>> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
>>>> parece que não!
>>>>
>>>> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as
>>>> pessoas
>>>> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
>>>> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
>>>> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra
>>>> a
>>>> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais
>>>> pedagógico
>>>> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
>>>> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele
>>>> procurar
>>>> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>>>>
>>>>    Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
>>>> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox
>>>> sem
>>>> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
>>>> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
>>>> exemplo de uma
>>>>
>>>> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
>>>> --
>>>> ubuntu-pt mailing list
>>>> [hidden email]
>>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>>>
>>>>
>>>
>>>
>>>
>> --
>> ubuntu-pt mailing list
>> [hidden email]
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>>

--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10512] Re: DRM no firefox

Miguel Gomes da Costa
In reply to this post by Rui Oliveira-2
Ui.

"e, a alguns puristas do
regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
são utópicas e  valem zero!"

Pode dizer-se o mesmo da Thatcher.
Le 17 mai 2014 15:00, "Rui Oliveira" <[hidden email]> a écrit :

> 2014-05-17 12:22 GMT+01:00 Diogo Constantino <[hidden email]>:
>
> >
> >
> > Software Livre, é a respeito de liberdade. Ou seja é ideologia. É a
> > liberdade aquilo que na comunidade de Software Livre, prezamos a cima de
> > tudo.
>
>
>
>
> Ou seja, Software livre é respeito pela liberdade, no entanto estás a dizer
> que um utilizador mesmo que queira conscientemente instalar suporte para
> ver conteudo DRM (que a mozilla vai tornar bem claro que o módulo DRM vai
> ser activo), não o pode fazer. Desculpa lá, mas onde está a liberdade do
> utilizador nisso para decidir o que quer? Ninguém deve se colocar como o
> guardião de alguém e decidir perante o que o utilizador no final quer, isso
> é absolutamente ridículo! É o problema do pessoal purista do software
> livre, é demasiado ideologista e não vê o mundo real. Lembra.me um pouco
> sem querer fazer qualquer crítica a quem é militante, a alguns puristas do
> regime comunista que embora tivesse ideias muito interessantes, na prática
> são utópicas e  valem zero!
>
> Se a Mozilla deixar de ter utilizadores, vai deixar de ser relevante.
> Deixando de ser relevante deixar de reunir apoios de outras empresas como
> por exemplo a Google. E depois, és tu e os outros que vão pagar os
> ordenados a quem trabalha na mozilla para defender a liberdade? Bem, me
> parece que não!
>
> Por vezes é preciso recuar e dar um passo de modo a ceder ao que as pessoas
> quererem e decidem. E isso não implica deixar de defender a liberdade.
> Implica sim podererem ver os conteúdos de DRM, e aparecer uma caixa a
> dizer, "atenção isto vai-lhe permitir ver conteudo DRM que atenta contra a
> sua liberdade e tal... saiba mais neste link". Isto é muito mais pedagógico
> e uma forma mais inteligente de ensinar o utilizador dos perigos do DRM.
> Caso contrário o utilizador não se vai dar ao trabalho de por ele procurar
> o que é o DRM. Mas se for informado dessa forma... já pensa duas vezes
>
>  Eu vou ter sempre o módulo DRM desligado, quem quiser que faça o mesmo.
> Além do mais quem não estiver interessado vão surgir builds do firefox sem
> esse módulo (a licença do firefox permite esse tipo de builds). Por isso,
> se não estás satisfeito sugiro-te que uses essas builds. Olha aqui o
> exemplo de uma
>
> https://www.gnu.org/software/gnuzilla/
> --
> ubuntu-pt mailing list
> [hidden email]
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10514] Re: DRM no firefox

Ricardo Pinho
In reply to this post by Diogo Constantino
> Já agora, a lei, não proíbe totalmente a cópia.
> Por exemplo legal copiar obras sem permissão do autor para utilização
privada.
> E o estado cobra uma taxa aos consumidores para compensar os autores pela
existência desta liberdade.
> ...
> O DRM impede de facto que os consumidores possam exercer o direito que
lhes assiste por lei.

Há aqui uma certa confusão.
Nesse caso a situação passa a crime, na área de competencia dos tribunais e
instituições governamentais, que devem zelar pelo cumprimento da lei e das
políticas dos estados. Se usam o DRM de forma a violar a lei, pior para
eles, devem ser denunciados e julgados por isso. Não coloquem os cidadãos
ou a Mozila a fazer justiça pelas próprias mãos.

O que podemos e devemos fazer é denunciar às autoridades competentes e
exigir que elas cumpram o seu papel.
A propósito:

*****************************************************************************************************
************ NÃO SE ESQUEÇAM DE IR VOTAR NO PRÓXIMO DOMINGO!!!! ************
*****************************************************************************************************

para escolher bem quem defende os nossos interesses e liberdade!
Suponho que a mozila não é candidata... ;-)


No dia 22 de Maio de 2014 às 19:13, Diogo Constantino <
[hidden email]> escreveu:

> Antes de mais, quando falamos de DRM, não falamos apenas de copiar.
> As tecnologias de DRM são usadas para fazer muito mais do que impedir a
> cópia. O DRM é utilizado para gerir um conjunto de direitos muito mais
> abrangente que o direito de copiar e frequentemente muito para além do que
> a lei permite em termos de gestão de direitos e de métodos para
> implementação da tecnologia.
>
> Já agora, a lei, não proíbe totalmente a cópia. Por exemplo legal copiar
> obras sem permissão do autor para utilização privada. E o estado cobra uma
> taxa aos consumidores para compensar os autores pela existência desta
> liberdade. Quase todas as implementações do DRM impedem totalmente a cópia.
> Ou seja, apesar de ser um direito legal e de os autores receberem as
> compensações que o estado atribui aos autores que resultam da cobrança da
> taxa que referi. O DRM impede de facto que os consumidores possam exercer o
> direito que lhes assiste por lei.
>
>
> Não se trata de o DRM introduzir um equilíbrio entre liberdades, mas de o
> DRM ser apenas uma violação das liberdades de apenas uma das partes.
>
>
> Não estou a defender que se impeça alguém de pensar como quer que seja.
> Apenas que se boicote uma tecnologia ilegal, não ética e imoral.
>
>
>
> cumprimentos
> Diogo
>
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

[Ubuntu-PT 10515] Re: DRM no firefox

Antonio Roque


*****************************************************************************************************
************ NÃO SE ESQUEÇAM DE IR VOTAR NO PRÓXIMO DOMINGO!!!! ************
*****************************************************************************************************

para escolher bem quem defende os nossos interesses e liberdade!


já agora .. quem são essas pessoas ??? ALIENS ????

 
Um abraço,
Roque



________________________________
 DE: Ricardo Pinho <[hidden email]>
Para: Lista de Discussão sobre o Ubuntu <[hidden email]>
Enviadas: Sexta-feira, 23, Maio 2014 15:25:37
Assunto: [Ubuntu-PT 10514] Re: DRM no firefox
 

> Já agora, a lei, não proíbe totalmente a cópia.
> Por exemplo legal copiar obras sem permissão do autor para utilização
privada.
> E o estado cobra uma taxa aos consumidores para compensar os autores pela
existência desta liberdade.
> ...
> O DRM impede de facto que os consumidores possam exercer o direito que
lhes assiste por lei.

Há aqui uma certa confusão.
Nesse caso a situação passa a crime, na área de competencia dos tribunais e
instituições governamentais, que devem zelar pelo cumprimento da lei e das
políticas dos estados. Se usam o DRM de forma a violar a lei, pior para
eles, devem ser denunciados e julgados por isso. Não coloquem os cidadãos
ou a Mozila a fazer justiça pelas próprias mãos.

O que podemos e devemos fazer é denunciar às autoridades competentes e
exigir que elas cumpram o seu papel.
A propósito:

*****************************************************************************************************
************ NÃO SE ESQUEÇAM DE IR VOTAR NO PRÓXIMO DOMINGO!!!! ************
*****************************************************************************************************

para escolher bem quem defende os nossos interesses e liberdade!
Suponho que a mozila não é candidata... ;-)


No dia 22 de Maio de 2014 às 19:13, Diogo Constantino <
[hidden email]> escreveu:


> Antes de mais, quando falamos de DRM, não falamos apenas de copiar.
> As tecnologias de DRM são usadas para fazer muito mais do que impedir a
> cópia. O DRM é utilizado para gerir um conjunto de direitos muito mais
> abrangente que o direito de copiar e frequentemente muito para além do que
> a lei permite em termos de gestão de direitos e de métodos para
> implementação da tecnologia.
>
> Já agora, a lei, não proíbe totalmente a cópia. Por exemplo legal copiar
> obras sem permissão do autor para utilização privada. E o estado cobra uma
> taxa aos consumidores para compensar os autores pela existência desta
> liberdade. Quase todas as implementações do DRM impedem totalmente a cópia.
> Ou seja, apesar de ser um direito legal e de os autores receberem as
> compensações que o estado atribui aos autores que resultam da cobrança da
> taxa que referi. O DRM impede de facto que os consumidores possam exercer o
> direito que lhes assiste por lei.
>
>
> Não se trata de o DRM introduzir um equilíbrio entre liberdades, mas de o
> DRM ser apenas uma violação das liberdades de apenas uma das partes.
>
>
> Não estou a defender que se impeça alguém de pensar como quer que seja.
> Apenas que se boicote uma tecnologia ilegal, não ética e imoral.
>
>
>
> cumprimentos
> Diogo
>
>
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
--
ubuntu-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
12